<< Voltar

Programa capacitará jovens de baixa renda para o mercado de trabalho

Centenas de jovens participaram nesta segunda-feira (10), no Nordeste de Amaralina, do lançamento do Programa Coletivo. A iniciativa, que busca promover o desenvolvimento social e econômico de jovens de baixa renda, é fruto de uma parceria entre a  Coca-Cola Brasil, através da Norsa - franqueada e distribuidora  no estado -, o Comitê para Democratização da Informática (CDI-Bahia) e o programa Pacto pela Vida, do Governo da Bahia.
O lançamento aconteceu na Associação Educacional Social de Ágape (AESA) – Rua 11 de novembro, 842, Santa Cruz –, e contou com as presenças dos secretários estaduais Carlos Brasileiro, de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, e Maurício Barbosa, da Segurança Pública, além de representantes da Coca Cola, que recebeu o selo de empresa parceira do Pacto Pela Vida. Em Salvador, são duas unidades no chamado Complexo do Nordeste de Amaralina (Santa Cruz e Chapada do Rio Vermelho) e mais uma no bairro de Paripe.
Para o secretário Carlos Brasileiro, o Programa Coletivo vai promover a inclusão social através da garantia de oportunidade para os jovens carentes. “Esse tipo de iniciativa faz com que a juventude se sinta digna, valorizada, e dá a segurança que o Estado está presente e se importa com a comunidade. É o Pacto pela Vida e a Coca-Cola mostrando que a polícia entra com a segurança e a ação social com o desenvolvimento e inclusão da sociedade”, destacou Brasileiro.
“A ação tem como objetivo gerar renda para os jovens mais carentes e a companhia usa suas competências para ajudar estes jovens emprestando seu conhecimento para promover um mundo melhor”, afirmou Cláudia Lorenzo, diretora de Negócios Sociais da Coca Cola Brasil. Já o presidente da Norsa, André Sales, afirmou que as pessoas não podem mudar o passado, mas podem construir um novo futuro. Segundo ele, o Coletivo é um sonho pessoal e pode inspirar outras ações similares.
O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, destacou o empenho do governo estadual em melhor a qualidade de vida da população local, garantindo mais segurança e proporcionando mais ações sociais para a comunidade.
O programa - A iniciativa da fabricante de refrigerantes tem como objetivo capacitar jovens de 16 a 25 anos para conquistar empregabilidade e aumento da renda familiar, através da profissionalização para o varejo.  O Coletivo é desenvolvido a partir da montagem de centros de formação profissional dentro das próprias comunidades e os cursos combinam aulas teóricas com atividades práticas. O encaminhamento para o mercado de trabalho é feito por meio da Coca-Cola Brasil, dos fabricantes que integram o Sistema Coca-Cola Brasil e de parceiros da companhia.
A aluna do Programa Cecília dos Santos, de 23 anos, afirmou que o Coletivo é uma oportunidade para a melhoria da sua vida. “Vou aprender muito, construindo a minha chance profissional para uma vida melhor”, contou.
Para os jovens, os cursos voltados para o varejo terão 32 horas e dois meses de duração, com turmas de 50 alunos. A ideia é formar 450 alunos por ano. Haverá ainda turma de  empreendedorismo, voltada para donas de casas que desejam ter uma renda extra com a comercialização de produtos em suas residências, como a Coca-Cola. Também serão oferecidas 50 vagas.

Fotos: Mateus Pereira/Secom


<< Voltar